AFINAL, QUANTO CUSTA O METRO QUADRADO DA REFORMA OU CONSTRUÇÃO?

AFINAL, QUANTO CUSTA O METRO QUADRADO DA REFORMA OU CONSTRUÇÃO?

Esta é outra pergunta comum de ouvimos de nossos clientes…

Também é outra pergunta que há anos me intriga, devido à complexidade da resposta.

Pois bem, o que geralmente respondo é que são produtos completamente diferentes e possuem formas completamente diferentes de serem tratadas.

Sim! Na construção e incorporação, o que determina o valor de venda é o valor de imóvel. Em resumo, é realizada uma pesquisa de mercado e estudo de viabilidade para aproveitamento máximo do terreno conforme o produto. Existem algumas variáveis como (não se abstendo) a taxa de ocupação, coeficiente de fachada, coeficiente de área útil, coeficiente de área comum, etc… Existem ainda entidades que ajudam a nos dar ideia de custo de construção (custo da obra em si), como determina a norma de orçamentos da ABNT. Um deles é o SINDSUCON – SINDICATO DA CONSTRUÇÃO. Nele é possível verificar o CUB (custo unitário básico) por metro quadrado conforme cada tipologia (tipo de produto ou empreendimento) por região de construção. Vale lembrar que neste valor unitário do CUB estão desconsiderados os valores do terreno (que é custo de incorporação) e custos com fundação e elevadores e demais itens que não são “básicos” na construção (ou seja, variam para cada obra).

No mercado de construção, conseguimos adotar estes indicadores com maior facilidade, uma vez que as etapas construtivas não se alteram muito; porém, sempre afirmo que as construtoras devem, sim, obter seus próprios indicares em cima de históricos de suas obras e de mercado, para melhor visualização de seus produtos com foco na melhoria continua.

 

Quanto à reforma, o valor dá-se em cima de estudo do projeto executivo, considerando todas as etapas e custos de obra, e aplica-se o BDI (Benefício ou lucro e despesas indiretas). Este valor deverá ser suficiente para cobrir os custos diretos da obra (demolições, impermeabilizações e acabamentos, etc..) e cobrir os custos indiretos e dar lucro à empresa.

Neste setor, a ideia de custos por metro quadro é limitada, uma vez que o que define o custo é o projeto executivo que deverá conter todas as informações de acabamentos a serem utilizados. Costumo dizer que o custo da reforma é o cliente quem vai decidir, na concepção do projeto. Por isso, é muito importante a presença do cliente nesta etapa, para definição do preço da reforma!

 

O custo da reforma ou construção, quando tratamos de salas ou estabelecimentos comerciais, pode ser ainda maior, quando não são considerados os atrasos com a má execução e má gestão. Por isso, é de suma importância a contratação de empresas sérias e comprometidas com a qualidade e prazo final, pois o atraso de uma sala comercial, além de prejuízos diretos da obra quando há a necessidade de retrabalhos, deve-se considerar o tempo que o estabelecimento ficou “fechado” ou sem operação (literalmente, o barato sai caro).

 

Gostaria de saber a sua opinião se este post ajudou e, até mesmo, que compartilhe as experiências que teve na contratação de serviços de construção e reforma.

Assim, deixe seu comentário abaixo!

 

Obrigado e um grande abraço!

 

Links:

www.gabbiani.com.br

http://www.sindusconsp.com.br/

Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.